Novos Horizontes FM

Notícias/Rural


06/08/2019

Colheita de citros precoces é finalizada no RS

Colheita de citros precoces é finalizada no RS

A colheita de safras precoces de citros está se encerrando em todo o Rio Grande do Sul, de acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar. Na região da Produção, foi finalizada a colheita de laranjas de variedades precoces e se iniciou a da Valência. Das bergamotas, está encerrando a colheita da Ponkan e iniciando a da Montenegrina. Embora cedo, alguns pomares estão em início de brotação para a próxima safra.

No Alto da Serra do Botucaraí e Vale do Rio Pardo, a colheita está concentrada nas laranjas de umbigo e Salustianas. Quanto às bergamotas, está em colheita a Ponkan e iniciando a da Montenegrina no baixo Vale do Rio Pardo. As plantações da região sofreram alguns danos devido às geadas de julho. O cronograma de tratamentos fitossanitários, principalmente para o manejo da mosca-das-frutas e do cancro cítrico, segue sem maiores contratempos.

A incidência do cancro tem diminuído com as baixas temperaturas. A mosca, no entanto, ainda está presente nos pomares e demanda manejo. Há expressiva ocorrência do fungo conhecido como feltro ou camurça, que se desenvolve nos ramos, ocasionado pela condição de clima úmido e copa fechada das plantas. De acordo com o engenheiro agrônomo e extensionista da Emater/RS-Ascar, Derli Paulo Bonini, o tratamento deve ser realizado com calda sulfocálcica, direcionada aos ramos afetados. “Também é necessária a poda das árvores afetadas, permitindo assim a entrada dos raios solares e ventilação”, explica.

Na região Norte do RS, as laranjas precoces foram colhidas, exceto as da variedade Salustiana, que está na fase final. Segue em colheita a variedade de Umbigo e inicia a da Valência. O total colhido na região soma 3% e segue em ritmo intenso.

Ainda na região Norte, a viticultura também apresenta alguma atividade, já sendo implantada adubação de cobertura para a melhoria das condições do solo nos pomares. No momento é realizado o tratamento de pragas com calda sulfocálcica e poda das variedades precoces da videira. Na Serra gaúcha, os pomares passam por atividades de manejo e plantio de novas áreas.

Os viticultores do Alto da Serra do Botucaraí fazem o manejo das plantas de cobertura de inverno, principalmente a aveia preta e o nabo forrageiro. Nessa região, é realizado o plantio de novas videiras nas áreas preparadas. Estão em fase final os tratamentos de inverno para prevenção de doenças que ocorrem na primavera.

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar
Jornalista Adriane Bertoglio Rodrigues 

Mais Lidas

Notícias Quentes

Vídeo